BELO HORIZONTE DISPÕE SOBRE A TRANSMISSÃO DA DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS EM PERÍODO SOB AÇÃO F


De acordo com este Ato, a partir de 1-3-2016, os dados constantes de DES, originárias ou retificadoras, cujas informações se refiram a competências compreendidas em período objeto de ação fiscal destinada ao lançamento tributário ou medida de fiscalização relacionada à apuração do ISSQN devido, somente serão processados após a autorização do Auditor de Tributos responsável pelo respectivo procedimento.


O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE FINANÇAS, no exercício de suas atribuições, e considerando o disposto no Art. 9º do Decreto nº 16.108, de 09 de outubro de 2015, resolve:

Art. 1º – Os dados constantes de DES, originárias ou retificadoras, cujas informações se refiram a competências compreendidas em período objeto de ação fiscal destinada ao lançamento tributário ou medida de fiscalização relacionada à apuração do ISSQN devido, somente serão processadas após a autorização do Auditor de Tributos responsável pelo respectivo procedimento.

§ 1º – Antes da avaliação do Auditor de Tributos competente, as DES de que trata o caput deste artigo serão recepcionadas eletronicamente em caráter provisório, e esta informação deverá constar no protocolo gerado, enquanto não for autorizado o seu processamento.

§ 2º – Somente poderá ser autorizado o processamento dos dados constantes das DES transmitidas na hipótese prevista no caput deste artigo, caso não se verifique a prática de fraude, dolo ou simulação, bem como o ISSQN incidente sobre os fatos tributários

nelas declarados previamente seja recolhido ou parcelado nos termos

dos art. 8º, § 2º, inciso I, alínea “d” e inciso II, alínea “c”, da Lei nº 7.378, de 07 de novembro de 1997.

§ 3º – Os protocolos de entrega da DES gerados na forma do §1º deste artigo deverão ser informados ao Auditor de Tributos responsável pela ação fiscal e para o seu gerente imediato por e-mail institucional.

§ 4º – A autorização para processamento de que trata o artigo 1º desta Portaria somente poderá ser realizada antes da conclusão da ação fiscal correspondente.

Art. 2º – O processamento das DES autorizados na forma deste artigo deverá observar a ordem cronológica de seu envio, sendo primeiramente executados aqueles que se referirem a DES originária e, sucessivamente, às DES retificadoras.

Parágrafo único – Os protocolos provisórios de entrega das DES autorizadas nos termos do artigo 1º desta Portaria serão convertidos em definitivos, devendo ficar disponíveis na aplicação correspondente sem as ressalvas de que tratam o § 1º do mesmo artigo, pelo prazo de cinco anos contados da competência das informações transmitidas.

Art. 3º – Revogadas as disposições em contrário, esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação, produzindo efeitos a partir do dia 01 de março de 2016. (Pedro Meneguetti – Secretário Municipal de Finanças)


2 visualizações

Grupo MCX

Matriz: Rua José Cláudio Rezende, 300 - 2º e 3º andar - Estoril - Belo Horizonte - MG - CEP 30.494-230 - Telefone (31) 2515-4745

Filial SC: Rua 2500 n:1300 conj 101 A - Centro - Balneário Camboriú/SC - CEP 88.330.396 - Telefone (47) 3081-2030

Filial ES: Av. Nossa Senhora dos Navegantes, 451 - sl 1809 - Edifício Petro Tower - Enseada dp Suá - Vitória - ES - CEP 29.050-917

© 2017 - Grupo MCX